...

quarta-feira, 28 de maio de 2008

"Brasileiro lê, em média, 4,7 livros por ano, indica pesquisa"

Na minha modesta opinião, qualidade sempre é melhor que quantidade. Mas isso é quase sempre. Em se tratando de leitura, acredito que nada que se é lido passa em vão. Como dizia uma ótima professora de português que tive (Graça Borges), ler vale sempre a pena, vale até a leitura de bula de remédio.


De acordo com reportagem da Globo Online, a notícia é triste. O brasileiro lê, em média, 4,7 livros por ano.


O maior índice de leitura ficou para o Sul, cuja média de leitura anual é de 5,5 livros. O menor índice ficou para o norte (3,9 livros).

De acordo com esta pesquisa realizada pelo Instituto Pró-Livro, esse número varia ainda, de acordo com o grau de escolaridade. Pessoas com nível superior lêem, em média, 8,3 livros por ano, enquanto que aqueles que cursaram apenas o ensino fundamental lêem apenas 3,7.

"O Instituo Ibope coordenou a coleta dos dados e entrevistou mais de 500 mil pessoas em 313 municípios brasileiros."

Talvez muitos não tenham reparado, mas eu venho listando no canto esquerdo desta página, as leituras que fiz no ano de 2008, até agora: 9.

Andava bastante infeliz com esta marca, pois não tenho tido tempo sobrando pra me debruçar em inúmeras obras à espera de minha leitura.

Mas, eu não contabilizo aí, os livros profissionais, acadêmicos, apostilas, roteiros de trabalho, dossiês entre tantos outros "catataus" de coisa que tenho que ler diariamente. Esta lista contabiliza única e exclusivamente os livros que leio "por puro prazer". Eles são como uma ida à praia para mim.

Se eu somasse o total verdadeiro, estimaria que já li, neste ano, por volta de 30 livros (artigos, monografias, resumos etc.). Ao saber que já em maio estou muito acima da média nacional em um ano, deixo de estar tão insatisfeita com minha marca, mas fico ainda mais infeliz com esta estatística.

O prazer da leitura é por poucos reconhecido. As infinitas possibilidades que se abrem ao folhear de páginas é uma magia que deveria ser difundida com maior ênfase pelos brasileiros.

Fico reticente até mesmo em saber que pessoas com escolaridade superior lêem tão pouco.

Através da leitura, apreende-se conhecimento. Conquista-se saber. E não apenas o técnico.

Mas, também o saber da vida. Isso sem falar na aquisição de cultura, vocabulário e benesses à saúde mental, como já comprovado cientificamente.

O prazer de degustar uma boa escrita é igulável a saborear um estupendo prato, ou sorver uma deliciosa taça de vinho.

Entristece-me saber que tão poucos sentem isso.

E você? Tem lido ultimamente? Se não, faça a tentativa. Se sim, incentive alguém perto de você. O mundo só tem a ganhar.

2 comentários:

Marcio Melo disse...

Bom, eu tentei, tentei ler Agatha Christie e não consegui. Não gostei nem um pouco, talvez o livro melhore no final, só que isso não vou saber.

Eu já li minha "cota" este ano, então agora só ano que vem né? Que blza hahahahaha

RAMON(ES) disse...

Rpz, deve ter dado essa média pq deve ter brasileiro que lê uns 20 livros enquanto outros não lêem nenhum. Esse ano ainda to tentando terminar o segundo, mas tá complicado pela falta de tempo.