...

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

"And the Oscar goes to..."



Ontem foi a noite da octagésima premiação do Oscar! Em meio a um clima de retrospectiva desses 80 anos, muita coisa bacana aconteceu.



Uma delas foi ver Marion Cottilard ganhar o Oscar de melhor atriz, por sua interpretação em “Piaf – Um hino ao Amor”, contradizendo todas as apostas dos cinéfilos e críticos, que apesar de gostarem da bela atuação da jovem, acreditavam que a estatueta seria para outra atriz, com personagem mais amoldado ao estilo holywoodiano.


O melhor filme ficou para “Onde os fracos não têm vez”, ratificando a sugestão de que louquinhos são mais sucessitiveis de levar o Oscar.



Segue abaixo a dourada lista de premiados:

Melhor Filme
Onde os Fracos Não Têm Vez



Melhor Diretor
Ethan Coen e Joel Coen (Onde os Fracos Não Têm Vez)



Melhor Ator
Daniel Day-Lewis (Sangue Negro)



Melhor Atriz
Marion Cottilard (Piaf - Um Hino ao Amor)



Melhor Ator Coadjuvante
Javier Bardem (Onde os Fracos Não Têm Vez)



Melhor Atriz Coadjuvante
Tilda Swinton (Conduta de Risco)



Melhor Filme Estrangeiro
The Counterfeiters (Áustria)



Melhor Figurino
Elizabeth - A Era de Ouro (Alexandra Byrne)



Melhor Animação
Ratatouille



Melhor Maquiagem
Piaf - Um Hino ao Amor (Didier Lavergne e Jan Archibald)



Melhor Fotografia
Sangue Negro (Robert Elswit)



Melhor Efeitos Especiais
A Bússola de Ouro ( Michael Fink, Bill Westenhofer, Ben Morris and Trevor Wood)



Melhor Direção de Arte
Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet (Direção de Arte:Dante Ferretti; Decoração: Francesca Lo Schiavo)



Melhor Roteiro Adaptado
Joel & Ethan Cohen (Onde os Fracos Não Têm Vez)



Melhor Roteiro Original
Diablo Cody (Juno)



Melhor Edição de Som
O Ultimato Bourne (Karen Baker Landers e Per Hallberg)



Melhor Mixagem de Som
O Ultimato Bourne (Scott Millan, David Parker e Kirk Francis)



Melhor Montagem
O Ultimato Bourne (Christopher Rouse)



Melhor Canção
Falling Slowly (Once) - Glen Hansard e Marketa Irglova



Melhor Trilha Sonora
Dario Marianelli (Desejo e Reparação)



Melhor Documentário em Longa-Metragem
Taxi to the Dark Side, de Alex Gibney e Eva Orner

Melhor Documentário em Curta-Metragem
Freeheld, de Cynthia Wade e Vanessa Roth



Melhor Curta-Metragem
Le Mozart des Pickpockets, de Philipp Villard



Melhor Animação em Curta-Metragem
Pedro & O Lobo

2 comentários:

RAMON(ES) disse...

Como assim louquinhos são mais sucessitiveis de levar o Oscar?
hehehehehhe

Marcio Melo disse...

Entendi isso tb nao hehehe

E vc assistiu "Onde os 'velhos' não tem vez?'