...

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Acupuntura- o poder das agulhas?

Cansada das usuais dores musculares, dos inúmeros efeitos da medicina alopata no meu ser, e das minhas diversas aversões e alergias, resolvi apelar para o poder das agulhas.

Adiei o tanto que pude, mas enfim, criei coragem e fui pagar para ver.

Micos gigantescos, a exemplo das frases “vai doer?”, “vai enfiar isso aí?”, “tá ardendo...”... mas no fim, acho que o saldo foi positivo.

Após 20 minutos de meditação com todas aquelas agulhas enfiadas, espalhadas pelo meu corpo, ao som de alguma música de consultório odontológico, e um ar condicionado gélido, penso que talvez o troço funcione. Ou como diz o meu conterrâneo Caetano Veloso: “Ou não”.

O certo é que farei outra sessão quarta-feira. E a minha determinação já conta alguns pontos para a apuração da veracidade dessa técnica milenar chinesa, só a pouco difundida pela medicina ocidental...

Algumas pesquisas tentam demonstrar que a acupuntura não passaria de mais um “placebo”. Fato do qual discordo, por inúmeros fatores de ordem prática.

Fato é que, para muitos, a acupuntura apenas resolverias as dores (como os analgésicos alopatas), sem fazer qualquer tratamento ou até mesmo diagnóstico da raiz do problema.

Mas, só poderei emitir minha opinião, de fato, após o término do tratamento.
(The end)

P.S.: A segunda-feira hoje está mais chata que as normais.

3 comentários:

RAMON(ES) disse...

Sim, doeu ou não doeu?
heheheheh

Tarcila disse...

Não. Não doeu.
:)

Inhaaaa disse...

Dona Tarcila,.,.....

etá toda furada????????

=P